segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Proteína em excesso prejudica os rins e o fígado?

Alvo de discussão entre profissionais da área de saúde, o consumo de proteínas ainda é um ponto de discórdia entre os nutricionistas. Essas divergências são em relação à quantidade de proteína presente nas dietas e seus potenciais deletérios ao fígado e aos rins.

Entenda o motivo dessa discussão: o excesso de proteína será oxidado (quebrado para formação de energia) ou transformado em gordura pelo fígado. Nesse processo, há a formação de amônia no sangue, um composto tóxico que precisa ser excretado do organismo. 
A amônia é transformada em ureia (principalmente no fígado e em menor percentual nos rins) para ser, posteriormente, eliminada na urina. Logo, o fígado passa a trabalhar mais para suprir essa necessidade, assim como os rins, que filtram o sangue para eliminar a ureia.

Em pessoas com problemas hepáticos e/ou renais pré-existentes, ou seja, o consumo excessivo de proteína por essas pessoas agrava o quadro de lesão do fígado e dos rins. Por causa desse processo, por inferência, historicamente é citado nos livros que o excesso de proteínas na dieta, por causa da maior formação de amônia, causa problemas hepáticos e renais em indivíduos saudáveis.

Inúmeros estudiosos realizaram procedimentos científicos para verificar se tal condição é verdadeira, mas falharam nesse objetivo. Não é cientificamente provado que o excesso de proteínas na dieta de uma pessoa saudável constitui risco para lesão hepática ou renal. A teoria de quem defende esta tese é de que o fígado/rim saudável passa a trabalhar mais devido à maior formação de amônia, mas consegue “dar conta do recado”.

Portanto, parece que o consumo aumentado de proteínas não oferece risco de saúde para pessoas previamente saudáveis, porém não é verificado nenhum benefício adicional também.

A quantidade ideal de proteínas na dieta é determinada por um nutricionista, que irá prescrever a quantidade correta para os objetivos e necessidades do paciente, fornecendo também uma proporção adequada entre os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais) para promoção e manutenção da saúde.

10 comentários:

  1. Ola Bruno, leio todas as matérias do seu BLOG. Gostaria de sugerir um assunto: "Oléo de Côco Extra Virgem pode substituir a Malto ou Dextrose?" Li por ai na net que os americanos não usam malto nem dextrose. Seria um assunto legal de abordar. Abraço
    Rogério
    rogerionav@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Rogério.

    Muito legal sua sugestão. Uma ótima ideia para um novo post.

    Em breve escreverei sobre isso, ok?

    Abraço e continue visitando o blog!

    ResponderExcluir
  3. Bruno, nem sabia do blog! Que bom, parabéns, vou passar a acompanhar...

    ResponderExcluir
  4. Oii, Bruno ! Leio sempre as materias do seu blog...Já é um habito quando venho na internet.rs
    Parabéns !!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Nanda e Milena!

    Continuem acompanhando e contribuindo com esse espaço de troca de ideias e conhecimento!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá Bruno,
    como praticante de musculação e curioso sobre nutrição, quero parabeniza-lo por esse post.

    Percebo que ainda é um tabu entre muitas pessoas essa questão de proteína. Outro dia, conversando com uma amiga médica, comentei que estou usando whey protein e ela insistiu que isso seria maléfico pra minha saúde.

    Sei da necessidade de acompanhamento profissional, mas a idédia de que qualquer aumento na quantidade de proteínas, PRINCIPALMENTE se for por meio de suplementos, causará problemas hepato-renais é um mantra seguido cegamente por gente não especializada e desinformada.

    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Marcella - Brasilia DF19 de agosto de 2011 20:00

    Ola Bruno,
    seus posts sao muito bons parabens!!!
    Entao, ouvi falar do Cha de Carqueja, que diminui gordura abdominal?! Nao sei se e verdade, mas se vc podesse falar sobre esse assunto eu iria adorar e com certeza iria usar tb, ja que e tao dificil perder essa gordurinha abdominal rssssss!!!
    Abracos

    ResponderExcluir
  8. Olá muito bom seu blog, parabéns!
    Vou começar a usar o óleo de côco no pós treino como não faço uso ainda do whey, vou usar ele então e to usando a albumina tbm a noite.
    O que vc acha?
    Um abraço!
    Vivi Reis

    ResponderExcluir
  9. Estou com um pouco de gordura no fígado, tomar Whey protein e bcaa é prejudicial para mim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cristian.

      É bom ir num nutricionista para poder adequar sua dieta.

      Em síntese, usar whey e bcaa não causaria nenhum problema hepático, porém se estes estiverem em excesso na dieta, prejudique sua função hepática, sim.

      Abraços.

      Excluir

Faça uma pergunta ou dê sua opinião!